• Você está em:
  • Home
  • Histórias e estórias
Página Anterior

Hístorias

Severino Sordi

Severino Sordi, nasceu em Erechim, Rio Grande do Sul, veio a Paraiso do Norte em 1951 para se casar com a Sra. Maria Deolinda Sordi, onde tiveram seus 5 filhos, Rose Maria, Carlos Alberto, Luiz Marcos, Vicente Paulo e Claudia Sordi.

Ficou hospedado na Pensão da época, cujo proprietário era o Sr. Abílio Vizzotto.
Sr. Severino relatou que o 1º Posto de Paraíso do Norte foi o Posto Esso de propriedade de Paulo Alves, o 2º Posto veio a ser o de sua família, o Posto Texaco, em 1954, em 1952 a primeira oficina mecânica de Paraíso que já estava em funcionamento, que tinha em sociedade com seu irmão, José Sordi. (Fotos abaixo)
       

Em uma das visitas de seu pai a cidade, que veio a questionar sobre em qual escola estudariam seus netos e as demais crianças do município, surge a ideia da construção da escola das “Irmãs” o Educandario Nossa Senhora Aparecida. Com apoio de companheiros de equipe presidiu a comissão, com organização de bingos e doações de café doados pelas famílias que aqui viviam na época, a escola ficou pronta no ano de 1958, composta por 4 salas de alvenaria, 01 secretaria, Hall de entrada, banheiros e dependências para as 4 Freiras que vieram morar e administrar a escola, a Irmã Júliana Gawlak, Ernesta Tomazini, Sulmira Bienieri e Matilde Rogaleski. (Foto)

      

Também, da mesma forma da construção da escola, foi feita a igreja Católica e a casa paroquial.
Na época, Seu Severino menciou que fornecia energia para o 1º primeiro Hospital de Paraíso do Norte, onde funciona hoje, a Junta Militar. Os médicos responsáveis eram:
Dr. Bernardo  Brustien
Dr. Marcos Cohen
 Foi  vereador entre 1956 a 1959 na primeira legislatura e foi vice-prefeito na adminstração de Oscar Fritz.
Alguns nomes mencionados por ele, como sendo dos primeiros professores:
Cesária Vieira - Olívia de Souza Camargo Conceição Bench - Olivia Rezende
Seu Severino fez menção também, sobre a criação da 1ª Banda Municipal, tendo como maestro o Sr. Chico Lugnani composta em média por 70 integrantes. E nos festivais que participaram, receberam por duas vezes, o 2º Lugar no PARANÁ. Perdendo apenas para a banda da cidade de Londrina. (imagens do livro: Minha vida, minha luta. José Tomáz da Silva)



        
    



Também lembrou da belíssima Fanfarra, que é umas das coisas citadas que mais sente saudades daquela época, composta por diversos integrantes, cujo maestro era o Sr. Nelson Fávaro.
Em seu depoimento, Severino mencionou seu envolvimento com o grupo que fundou o Rotary Club em 29 de maio de 1969
Presidentes Anteriores:
Senhor Romulo Marini, Senhor Leôncio de Oliveira Cunha, Sr. Shiro Ichikwa, Sr. Dorival Ricci, Sr. Clovis Amaral e Sr. Severino Sordi.
Também teve participação na fundação do Seringueira Club de Campo, na Associação Comercial, onde foi tesoureiro por 4 anos e na APAE que teve o terreno doado pelo Sr. Leôncio de Oliveira Cunha, fundador do município, que veio a funcionar do lado de sua residência por alguns anos. 

 




AGENDA MUNICIPAL DE EVENTOS